back

Obrigado pela sua participação no Painel Serológico Nacional COVID-19.

Para o auxiliar na compreensão dos seus resultados, verifique nos separadores laterais a interpretação científica dos vários cenários possíveis.

Os anticorpos são moléculas produzidas por células do sistema imunitário, os linfócitos B, em resposta à infeção, e que têm a capacidade de neutralizar agentes infeciosos como vírus.

Os anticorpos podem ser de vários tipos, incluindo as classes IgM (produzida numa fase mais precoce da resposta imunitária) e IgG (produzida na fase mais tardia e duradoura da resposta imunitária).

Os anticorpos da classe IgG, quando neutralizantes, estão intimamente associados a respostas protetoras contra a re-infeção viral, incluindo o SARS-CoV-2, em modelos pré-clínicos.


Resultado não reativo: valor de anticorpos totais inferior a 1.0 (por exemplo 0.7):

Este resultado significa que, no momento da colheita de sangue não estavam presentes anticorpos específicos para SARS-CoV-2 em quantidade suficiente para que fossem detetáveis pelos nossos testes. Tal sugere que não esteve exposto ao coronavírus causador da COVID-19. Naturalmente, este resultado só é válido até ao momento de colheita do sangue.

Resultado reativo: valor de anticorpos totais igual ou superior a 1.0 (por exemplo 2.6):

Este resultado significa que, no momento da colheita de sangue, já tinha ocorrido no seu organismo a produção de anticorpos das classes IgM e/ou IgG em quantidades detetáveis pelo nosso teste, ou seja, que já teve contacto com o vírus SARS-CoV-2 e desenvolveu uma resposta de anticorpos. Note que estes anticorpos podem ser detetados em indivíduos assintomáticos, que dada a falta de sintomas, não se apercebem da infeção pelo coronavírus causador da COVID-19. Se o teste de IgG (em baixo) também for positivo, a infeção terá sido há mais de 2 semanas e deverá estar resolvida. Se tal não for o caso, o diagnóstico de infeção ativa necessita de um teste diferente, sobre o qual se pode aconselhar através da linha SNS24, telefone 808 24 24 24.

No caso do teste serológico por análise de anticorpos totais ter um resultado “reativo”, procede-se à análise de anticorpos da classe IgG.
No caso do teste serológico por análise de anticorpos totais ter um resultado “reativo”, procede-se à análise de anticorpos da classe IgG:

Dado que a classe de anticorpos IgG se associa à resposta imunitária mais eficaz (neutralizante do vírus) e duradoura (detetada, em estudos do Instituto de Medicina Molecular, na maioria dos indivíduos infetados pelo menos até aos 5 meses pós-infeção), avaliámos também a sua presença na amostra de sangue dos indivíduos “reativos” para o teste de anticorpos totais. Normalmente, os anticorpos da classe IgG são detetáveis a partir de 2 semanas após a infeção. Apesar de serem um indicador imunitário extremamente importante, a presença de anticorpos IgG não é uma garantia de proteção contra a re-infeção, nomeadamente porque podem não ser suficientemente neutralizadores do vírus; e porque a duração total desta resposta IgG ainda é desconhecida. Em todos os cenários possíveis, deverá sempre seguir todas as recomendações da Direção Geral de Saúde para sua maior proteção e dos outros enquanto a pandemia persistir.


Resultado negativo de anticorpos da classe IgG, inferior a 12.0 U/mL (por exemplo 2.0):

O resultado negativo (abaixo de 12.0 U/mL) para a classe IgG pode significar que:

  • Não esteve exposto ao vírus, não produzindo por isso anticorpos da classe IgG contra o mesmo;
  • Esteve exposto ao vírus, mas no momento da colheita ainda não tinha sido atingida uma quantidade detetável de anticorpos da classe IgG;
  • Esteve exposto ao vírus há bastante tempo e entretanto os níveis de anticorpos IgG no sangue já diminuíram abaixo do limiar de detecção do nosso teste.

Em qualquer destes cenários, no momento da colheita não mostrava evidência de uma resposta imunitária da classe IgG contra o coronavírus SARS-CoV-2.

Resultado equívoco de anticorpos da classe IgG, entre 12.0 U/mL e 15.0 U/mL (por exemplo 13.0):

Este resultado para a classe IgG não permite uma conclusão definitiva, podendo significar uma fase transitória da resposta a uma potencial infeção. O esclarecimento da situação poderá requerer um teste posterior para aferir se atinge valores mais elevados (indicadores de presença inequívoca de anticorpos IgG específicos) ou, pelo contrário, descem abaixo do limiar de detecção do teste.

Resultado positivo de anticorpos da classe IgG, superior a 15.0 U/mL (por exemplo 32.0):

Este resultado sugere exposição e uma resposta reativa do tipo IgG contra o coronavírus SARS-CoV-2. Apesar de ser um indicador imunitário muito importante, este resultado não representa uma garantia de uma resposta duradoura ou eficaz contra re-infeção pelo SARS-CoV-2, pelo que deverá a seguir todas as recomendações da Direção Geral de Saúde para sua maior proteção e dos outros.